Hoje, o valor de benefício é baseado nas 80% maiores contribuições do trabalhador, mas a PEC propõe 100%

Caso a reforma da Previdência seja promulgada, o cálculo da sua aposentadoria vai mudar drasticamente. Atualmente, o valor do benefício é baseado na média das 80% maiores contribuições feitas pelo trabalhador ao longo da vida profissional. Se o texto da PEC 6/19 for sancionado, a média para se obter o valor será calculada sobre todas as contribuições, ou seja, 100%.

Nesse caso, as contribuições de menor valor serão utilizadas como base para calcular o benefício – diminuindo muito o valor a ser recebido.

Ainda sem acreditar? Imagina essa situação: se um trabalhador do setor privado se aposentar com 30 anos de contribuição, terá direito a 80% do salário que contribuiu durante a sua vida laboral.

Em outras palavras, a reforma acaba com a aposentadoria pelo fator previdenciário, fórmula aplicada nas aposentadorias por tempo de contribuição. A outra fórmula de cálculo para aposentadorias, o 86/96, que visa aposentadoria integral para quem atingir esses requisitos, também deve acabar.

Para ter 100% do benefício, o trabalhador terá que contribuir por 40 anos. Mas será possível receber um benefício proporcional, nos seguintes termos:

• setor privado: 20 anos de contribuição = 60% do benefício;

• setor público: 25 anos de contribuição = 70% do benefício.

Essa relação entre tempo de contribuição e percentual de benefício vai subindo 2% ao ano até alcançar o patamar de 40 anos de contribuição + 100% do benefício (limitado ao teto do RGPS).

1 Comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.